REATECH 15ª edição: inclusão e qualidade de vida para todos


Feira se consolida como principal evento para a pessoa com deficiência


O maior evento da América Latina dedicado a fomentar e disseminar novos projetos às pessoas com deficiência realizou sua 15ª edição, de 01 a 04 de junho de 2017, no São Paulo Expo, na cidade de São Paulo. Segundo dados do IBGE o Brasil possui 46 milhões de pessoas com deficiência, o que corresponde a 24% da população.

Em 15 edições a REATECH – Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade reuniu ampla diversidade de equipamentos, produtos e serviços para o setor. A feira recebeu mais de 50 mil visitantes entre profissionais de reabilitação, da área da saúde, empresários e consumidores finais.

Mais de 300 expositores, nacionais e internacionais, em 35 mil m2 de área, trouxeram lançamentos com foco nas inovações de tecnologia assistiva como aplicativos, adaptações veiculares, cadeiras de rodas elétricas, próteses e órteses, produtos ortopédicos, materiais hospitalares e educativos. A feira contou também com a presença de diversas entidades públicas e privadas que apresentaram seus projetos na área de inclusão, acessibilidade e melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência.

“Há mais de 15 anos a REATECH se propõe a desenvolver o setor e incentivar o uso de novas tecnologias. Vemos que a cada edição a feira cresce com estes objetivos e que a inclusão com qualidade de vida torna-se o nosso grande propósito”, afirmou Rimantas Sipas, Diretor Comercial da Cipa Fiera Milano, organizadora do evento.

Novas Tecnologias

A 15ª REATECH trouxe grandes novidades para o mercado. Destaque da feira, o cão-guia robô Lysa, foi sucesso com o público. No Brasil há cerca de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual severa e somente 100 cães-guia. O robô Lysa tem funções semelhantes às de um cão-guia convencional, com sensores que avisam ao deficiente visual, por meio de mensagens de voz gravadas, quando há no percurso buracos, obstáculos e riscos de colisões em altura. Outra novidade, o acessório Firefly, transforma uma cadeira de rodas manual em um triciclo elétrico.

Mercado automotivo

Grandes marcas do setor automotivo fizeram parte da REATECH 2017: Audi, Fiat, Ford, GM, Honda, Hyundai, Jeep, Nissan, Renault, Toyota e Volkswagen. As marcas apresentaram seus lançamentos, programas e novas tecnologias para a pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida. A feira contou com espaço de test-drive, onde o público pôde testar alguns modelos de carros e suas adaptações. O público também teve acesso às informações e conseguiu esclarecer os procedimentos necessários para viabilizar a compra de um automóvel com isenção de impostos nos estandes das diversas autoescolas presentes no evento.

REASHOW: expositores investem em tecnologia

O REASHOW – Palestras dos Expositores apresentou um ciclo de 25 palestras gratuitas oferecidas por diversas marcas presentes na feira. A programação trouxe para debate novas tecnologias assistivas capazes de melhorar a qualidade de vida da pessoa com deficiência. Em destaque o tablet em braile para deficientes visuais, tema da palestra “Reinvenção do Braille no século XXI”. Com essa tecnologia assistiva é possível acessar redes sociais, baixar livros e arquivos em diversos formatos como planilhas de Excel. Outra novidade apresentada na feira e no REASHOW foi o Pegasus Ecosport, adaptação do veículo que permite 100% de autonomia para o usuário de cadeira de rodas. Através de um sistema automatizado de abertura e fechamento da traseira do veículo, a pessoa entra sem se deslocar da cadeira de rodas.

REASEM: a importância da inclusão

Nos dias 1 e 2 de junho o Seminário de Tecnologias de Reabilitação e Inclusão, o REASEM, debateu a união de forças entre profissionais da saúde, idealizadores de tecnologia e educadores com foco na inclusão. Entre os cerca de 12 temas abordados estiveram em pauta mobilidade nas grandes cidades, a Lei da inclusão, a carreira das pessoas com deficiência e linhas de financiamento para a aquisição de soluções tecnológicas que facilitem a acessibilidade.

A terapeuta ocupacional e consultora internacional em tecnologia assistiva, Gislaine Martin Philot, falou sobre recursos assistivos dinâmicos para pessoas com deficiências neuromotoras. A especialista explicou que estes recursos podem melhorar significativamente o interesse da pessoa em realizar uma atividade e o seu desenvolvimento. Nesse segmento de trabalho, grande destaque tecnológico da feira, o teclado e mouse inteligente Tix foi tema de uma das palestras. Dirigido para pessoas com coordenação motora reduzida, o TIX, foi criado por Gleison Fernandes de Faria, conhecido como Gleisinho. Graduado em Ciência da Computação, Gleisinho decidiu, ao final de sua graduação, desenvolver uma ferramenta mais apropriada para pessoas com limitações funcionais semelhantes às suas. Surgiu, então, o conceito do Teclado Combinatório, ideia que foi desenvolvida em parceria com Adriano Assis. “O TiX é um produto assistivo inovador e inédito no mundo, pois atende a uma vasta gama de pessoas com diferentes deficiências e permite o uso irrestrito do computador, incluindo navegação na internet, acesso a redes sociais, uso de editores de texto e até mesmo jogos, tudo isso dispensando a instalação de qualquer software específico”, falou Adriano durante o evento. Para pessoas com deficiência motora mais severa, o teclado conta com um acessório que capta a piscadela.

Fisioterapia é destaque no Tecfisio

O Seminário de Tecnologias Avançadas em Fisioterapia abordou, no dia 3 de junho, técnicas no campo da fisioterapia. Cinco especialistas da área falaram sobre métodos que podem auxiliar no tratamento de doenças e lesões, visando restaurar e manter a capacidade física e funcional do paciente. Entre os temas desta edição: tratamento neuroevolutivo – Conceito Bobath, aplicabilidade da tecnologia assistiva – interface, Theratogs e análise de riscos para danos neurológicos em recém-nascidos e lactentes.  

Reabilitação é tema do REAMED

O REAMED – Congresso de Medicina Física e Reabilitação, nos dias 3 e 4 de junho, mostrou a aplicação da ciência da reabilitação em prol da qualidade de vida e socialização. Entre os 15 temas abordados estiveram em pauta: o uso da tecnologia assistiva por idosos, neuronutrição com enfoque na síndrome de Down, readaptação pós-prótese, terapias mais indicadas para síndrome de Alzheimer, musicoterapia na reabilitação motora e tratamento e socialização dos pacientes com deficiência auditiva.

Curso PET: a reabilitação através dos animais

No último dia da feira, foi realizado o Curso PET – Terapia Assistida por Animais, onde foram discutidos, através de diversos temas, como os bichos são capazes de contribuir na reabilitação e no desenvolvimento de pessoas com deficiência. Coordenado por Liana Santos, psicopedagoga e diretora da Gati, o curso trouxe seis palestras com especialistas na área e abordou temas como “O papel do veterinário”, “Adestramento” e “Animais diferenciados na TAA”. Liana explicou que cada animal é utilizado para uma necessidade específica, dando como exemplo a jabuti utilizada em casos de autismo, em que mostra que é possível ficar recluso e participar do mundo externo ao mesmo tempo.

Além do Curso PET, o tema TAA foi tratado no espaço Fazendinha (Pet Terapia) que trouxe coruja, arara, coelho, porquinho da índia e jabuti, para interagirem com os visitantes, como parte do processo terapêutico, onde o foco é o vínculo estabelecido entre as pessoas e os animais.

Equoterapia

A feira contou com um espaço de Equoterapia, método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo como um agente motivador para ganhos físicos e psicológicos do paciente. Participaram as empresas Gati Equoterapia, Hípica Santa Terezinha e Texas Ranch. O espaço recebeu mais de 1.400 visitantes.

A equoterapia ainda foi tema de um workshop ministrado no dia 2 de junho. Com o tema “Introdução aos conceitos principais da Equoterapia: bases e fundamentos contato com o cavalo e observação do movimento tridimensional”, o workshop trouxe três especialistas na área, abordando conceitos teóricos, além da vivencia prática do método na parte final do evento.

Esporte e Moda inclusivos

O esporte inclusivo também fez parte da programação da feira. Na quadra esportiva o público pôde assistir a jogos de basquete, vôlei, futebol e performances com bicicletas. Outro ponto alto do evento foi o desfile de moda inclusiva, promovido pela Aria Moda Inclusiva, realizado na quadra de esportes.

Grandes nomes do esporte na REATECH 2017

A REATECH 2017 teve a presença de grandes nomes do esporte paralímpico. Entre os atletas a ginasta Laís Souza, os atletas e medalhistas da natação Clodoaldo Silva, Camille Rodrigues e Talisson Glock, o atleta do arco e flecha, Andrey Muniz e Daniel Dias, nadador paralímpico brasileiro e maior medalhista do país.

Parcerias de longa data

Marcando presença na REATECH as associações e entidades parceiras: Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), a ADD – Associação Desportiva para Deficientes (ADD), a Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual (LARAMARA), Fundação Dorina Nowill para Cegos, Fundação Selma, o Instituto Mara Gabrilli e Gati Equoterapia levaram informações sobre seus projetos, produtos e serviços para o público visitante da feira. As entidades têm parceria de longa data com o evento e participaram destes 15 anos de história da REATECH.

REATECH 2019

A próxima edição já está confirmada de 13 a 16 de junho de 2019, no São Paulo Expo, na cidade de São Paulo. Acompanhe as novidades nas redes sociais e site do evento: www.reatechvirtual.com.br

Cipa Fiera Milano Press Office
RM Press | Comunicação Estratégica

Claudia Maciel
+55 11 2950-4820
claudia.maciel@rmpress.com.br

Clique aqui para download